Marco Lucchesi é eleito para Cadeira nº 15 da ABL

ABL

A Academia Brasileira de Letras escolheu dia 3 de março, o ensaísta e poeta Marco Lucchesi como o 7ª ocupante da Cadeira nº 15, vaga desde 6 de novembro último, com o falecimento do Padre Fernando Bastos de Ávila.

O candidato recebeu 34 dos 38 votos possíveis (foram três abstenções e um voto em branco). Com 47 anos de idade, ele passou a ser o mais novo integrante da ABL. Compareceram à sessão 26 acadêmicos, nove dos quais votaram presencialmente. Houve 27 votos por carta.

“A chegada do escritor Marco Lucchesi constitui uma contribuição das mais valiosas para o quadro da Academia. Jovem e brilhante, certamente será de muita valia para os projetos e propostas que nossa Casa deseja implementar nos próximos anos, afirmou o Presidente da ABL, Acadêmico Marcos Vinicios Vilaça.

A Cadeira nº 15 foi fundada por Olavo Bilac, que escolheu como patrono Gonçalves Dias, e foi sucessivamente ocupada por Amadeu Amaral (1875-1929); Guilherme de Almeida (1890-1969); Odylo Costa, filho (1914-1969); Dom Marcos Barbosa (1915-1997) e Padre Fernando Bastos Ávila (1918-2010).

Sobre ele

O poeta, escritor, ensaísta e tradutor brasileiro Marco Lucchesi, nascido em 1963, no Rio de Janeiro, é professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e do Colégio do Brasil. É formado em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Doutor em Ciência da Literatura pela UFRJ e Pós-Doutor em Filosofia da Renascença na Universidade de Colônia, na Alemanha.

É pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Diretor Acadêmico do Colégio do Brasil, Professor-Visitante da Universidade de Roma  ”Tor Vergata” e da Universidade de Craiova na Romênia e Editor  da Coordenação Geral de Pesquisa e Editoração da Biblioteca Nacional.

Marco Lucchesi publicou obras como: Meridiano celeste & bestiário (Localização na BJA B869.15  L934m), A memória de Ulisses (B869.85 L934m), Sphera (B869.15 L934m), Poemas reunidos (B869.15 L934pr), Os olhos do deserto (B869.85 L934o) , Saudades do paraíso (B869.85 L934s), O sorriso do caos (B869.85 L934so), Teatro alquímico (802 L934t), Faces da utopia (808.81 F138lu) eA paixão do infinito (851.15 D618Luc). Além dos livros em italianos como Poesie (B869.15 L934 ed.it), Lucca dentro (B869.15 L934l ed.it) e Hyades (B869.15 L934h ed.ita) .

Entre os prêmios destacam-se: Prêmio Alceu Amoroso Lima: Poesia e Liberdade (2008), pelo conjunto da obra poética; o Premio Nazionale per la traduzione (2001), do Ministero dei Beni Culturali da Itália; o título de Cavaliere della Stella della Solidarietà della Repubblica Italiana; o Prêmio Marin Sorescu, na Romênia; o Mérito da União Brasileira de Escritores; entre outros.

Pertence a diversas instituições, dentre as quais o Pen Club do Brasil, a Sociedade Brasileira de Geografia e a Academia Fluminense de Letras e, como ensaísta, colabora com diversos jornais e revistas.

__

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s